A recente crise da água no estado do Rio de Janeiro é o assunto do momento. Água suja, vazamentos e desperdícios são as maiores preocupações dos moradores e por conta do aumento na conta de água, as discussões sobre métodos para melhorias tornam se necessárias nas reuniões de condomínio.

O síndico tem o dever de conscientizar os seus moradores de como evitar possíveis problemas e avisá-los das soluções mais práticas para cada uma. Medidas são tomadas não só para questões ambientais mas para diminuir a conta de água dos moradores. Mas onde entra o papel do gestor do condomínio?

Uma inspeção predial diária deve ser feita pelo síndico para manter a conta de água do condomínio sob controle – e ao mesmo tempo, evitar o desperdício. Dessa forma, quando houver um aumento fora do padrão no consumo, ele será identificado rapidamente evitando surpresas futuras.

Semestralmente, deve ser feita uma inspeção nas unidades para detectar possíveis vazamentos e para isso o condomínio pode contratar uma empresa especializada ou instruir os moradores que o façam. O número de pequenos vazamentos contínuos, como os de sanitários com descargas ou de torneiras pingando é grande e após as inspeções, a conta de água pode chegar a diminuir até 30%.

Outra mais medida viável e mais acessível é aproveitar a água da chuva. O que muitos não sabem é que a maioria das edificações contam com reservatórios de escoamento para águas pluviais. A obra para utilizar essa água é relativamente simples e barata fazendo com que ela seja distribuída para os pontos onde será usada, como torneiras das áreas comuns que são usadas para limpeza ou para molhar as plantas, por exemplo.

Deve-se checar de seis em seis meses a caixa d´água do seu condomínio para garantir a qualidade da água, ela precisa está limpa e tampada, a tubulação em boas condições e se o reservatório subterrâneo está livre do lodo e outros detritos. Caso contrário, o risco de contaminação é preocupante e uma empresa especializada em testes laboratoriais deve ser contratada imediatamente.


0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *